Modest MUSSORGSKY

Modest Petrovich Musorgskij — transliteração de Модест Петрович Мусоргский

Karevo, Rússia, 21 de março de 1839 — São Petersburgo, 28 de março de 1881

Catálogos: L (organizado por Pavel Lamm em 1930)
Catálogos: ASM (vem sendo organizado desde 1996 pela Academia Mussorgsky de Moscou)

Mussorgsky também foi membro do Grupo dos 5 ou "Turba poderosa" e deixou apenas uma grande obra sinfônica, o Poema Sinfônico "Noite no Monte Calvo", e que só sobreviveu graças ao empenho do amigo Rimsky-Korsakov em unificar as duas versões existentes (uma delas com piano solista) e resolver alguns problemas na orquestração. Outra obra que o mantém no repertório — essa com bem mais força e mais frequente — é o ciclo intitulado "Quadros de uma Exposição", mas a obra era na verdade escrita para piano e foi Ravel quem deixou a versão para orquestra mais conhecida.

O alcoolismo foi, certamente, determinante para a sua parca produção, embora se perceba o gênio na força de muitas das obras, a maioria delas vocais. No campo sinfônico foi pouco proficiente, até por conta de um problema crônico de seus colegas no Grupo dos 5: recusavam o estudo acadêmico de música, pois achavam o Conservatório germanófilo demais, e assim recorriam a Rimsky-Korsakov, excepcional orquestrador, ou as obras tinham de esperar que este se interessasse por elas.

Debruçou-se sobre sua obra-prima, a ópera "Boris Godunov", por 5 anos. A força da música faz com que esta seja uma das óperas russas mais encenadas pelo mundo. Mas o material deixado por ele continha tantos erros na escrita orquestral que depois de sua morte Rimsky-Korsakov dedicou-se colocar tudo em ordem para a posteridade.

© RAFAEL FONSECA

Obras:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, ao postar seu comentário, não deixe de incliur seu endereço eletrônico, para que possamos manter contato! (R. F.)